Café Marita - o café que emagrece e promove Liberdade Financeira!

Clque na imagem ao lado e saiba como!

QUEM NÃO É VISTO, NÃO É LEMBRADO!

 

Olá! Eu sou o Zé Virtual. Prazer em te conhecer!

 

Nesta página irei postar artigos, dicas, sites sobre Empreendedorismo e temas diversos que vão te auxiliar bastante no seu crescimento pessoal e profissional.

 

Antes de conhecer algumas histórias de Sucesso desta página, me envie artigos bacanas que tem a ver com o tema pelo link Meu Espaço e depois de analisados pela nossa equipe serão posteriormente publicados aqui. 

 

A sua contribuição é muito importante. Participe!

 

Curso de

Empreendedorismo

O empreendedorismo é uma escola como nenhuma outra, e normalmente quem experimenta dificilmente volta para o mercado tradicional, receber ordens, cumprir horários e ter ganhos fixos deixam de parecerem boas ideias.

Mas claro que nem tudo são flores, há alguns problemas que todo empreendedor passa quando começa, separei 5 deles e algumas dicas para superá-los, se você passou por eles ou faltou algum nessa lista não esqueça de deixar seu comentário ok?

 

Controlar o dinheiro

Com seu próprio negócio acabou o salário fixo no final do mês, e com isso fica sobre sua responsabilidade todo a gestão do capital da empresa, deve haver dinheiro para comprar estoque, pagar propagandas, transporte (ou entregas de produtos) ou funcionários.

Inicialmente procure conhecimento para administrar tudo corretamente, com tantos detalhes é muito fácil de faltar dinheiro para alguma coisa. Recomendo que clique na imagem do curso de empreendedorismo acima para ajudar você nessa área

Ter uma rotina

Já parou para pensar porque uma empresa com muitas pessoas funciona? São pessoas, processos, ideias e distrações, então como dá certo?

Porque eles tem uma rotina.

Todos chegam, batem seu cartão e fazem sua atividade, simples e metodicamente. E a coisa funciona porque todas essas atividades “montadas” completam tudo que precisa ser feito para o produto/serviço ser vendido e/ou produzido. O seu negócio em casa tem de seguir a mesma lógica, a diferença agora é que normalmente você trabalha sozinho, fazendo todas as funções.

Organize todas as atividades em uma agenda colocando horários para todas, assim você não esquece de nada e atinge suas metas mais facilmente.

Manter-se motivado sem um chefe

A maioria das pessoas não gosta de te chefe, mas ter alguém que supervisione seu trabalho faz falta quando trabalhamos em casa. Como temos liberdade de horários, normalmente “deixamos para mais tarde” e as atividades acabam não sendo feitas.

Uma boa solução pra isso são metas diárias e organizar seu dia na noite anterior, usando a boa e velha agenda.

Planejar o futuro

Reparou que quem trabalha de carteira assinada não pensa muito no futuro? A maioria pensa no mês, nas contas do mês, no salário do mês e etc…

Li muitos casos de sucesso e uma das maiores diferenças entre as pessoas ricas das pobres é exatamente a falta de planejamento no futuro.

A média de tempo que os ricos demoraram para fazer suas fortunas é em média de 15 anos, acham que eles fariam isso sem planejamento?

Planeje onde você quer chegar no final do ano, daqui a 5 anos e daqui a 10 anos. Pense na imagem abaixo, acho que elas diz tudo:

Resolver problemas

Esta é a principal, quando você começa a empreender um conceito de gerar dinheiro fica bem prático. Eu resumiria assim:

“Para ganhar dinheiro você precisa resolver problemas”.

As pessoas tem problemas, e elas pagam para pessoas resolverem seus problemas. Se ter como objetivo na vida resolver o problema dos outros, certamente ficará rico.

Então meus caros amigos, acaso ainda não tenham começado nenhum empreendimento, seja um negócio multinível ou um negócio online, comece seu negócio, você só tem a ganhar 🙂

Qual a sua experiência com empreendedorismo? Em que ele ajudou na sua vida? Comenta ai pra gente. 

 

 

IMPORTANTE: Gostou do Conteúdo? Então não esqueça de compartilhar com seus amigos! Assim você nos ajuda a levar conhecimento para mais pessoas!

 

 

Histórias de Sucesso

 

A História de Soichiro Honda

 

Em 17 de novembro de 1906, nascia na aldeia de Komyo, na cidade de Hamamatsu, no Japão, o filho mais velho de um ferreiro. Seu nome, Soichiro Honda.

 

Era uma criança curiosa, que desde muito cedo ficava observando os motores, encantado com seus barulhos, cheiros e segredos!

 

Nunca foi um bom aluno, pois não se interessava pelas teorias dos livros, preferindo a prática das coisas!

 

Aos 8 anos, já havia construído uma bicicleta e, aos 13 já tinha uma série de pequenas "invenções"!

 

Aos 16 anos, Honda vai para Tokio como aprendiz numa oficina mecânica, e poucos anos mais tarde, volta para Hamamatsu e abre a sua própria oficina.

 

Aos 25 anos, sua oficina já havia crescido e se tornado muito lucrativa! Honda pôde começar a sua vida excêntrica! Construiu um barco de corrida, e um carro muito potente, com motor de avião American Curtiss Wright! 

 

 

Sempre metido em todo tipo de competição, certa vez, em um rali de velocidade, com um Ford incrementado, Honda sofre grave acidente, ficando 18 meses em recuperação! Isso freiou um pouco seu ímpeto de "playboy" , fazendo encarar a vida com mais seriedade !

 

Nos bons tempos das competições!!

 

Já com 30 anos, decide fabricar peças ao invés de consertá-las, e começa a fabricar anéis para pistões. Mas fabricar não era tão fácil como pensava, e apesar da estrutura (50 funcionários e sede prórpia), Honda passou por um período muito difícil. Seus recursos quase acabaram!

 

Depois de muita pesquisa, Honda descobre (com a ajuda de um antigo professor) o que faltava na liga dos anéis: o silício!

 

Finalmente, em final de 1937, a "Tokai Seiki Heavy Industries" começa a fabricar anéis de qualidade e se torna novamente (muito) rentável!

 

Honda decide estudar mais os metais e entra no Instituto de Tecnologia de Hamamatsu. Como nunca foi estudioso, só assistia as aulas que lhe interessava. Quando o reitor foi explicar que não poderia receber o diploma, Honda lhe diz: "Diploma? Isso vale menos que um ingresso de cinema. O ingresso lhe garante a entrada no cinema pois voce pagou, e o diploma não garante que se possa ganhar a vida com ele ..." 

 

(em suas empresas, as pessoas sempre foram promovidas pelo trabalho e competência, independente do grau de instrução).

 

Na época da 2ª Guerra, começou a produzir hélices para a Força Aérea Japonesa. Mas a região onde estava instalado sofreu muitos bombardeios, e em janeiro de 1945, um terremoto acaba de destruir ao que restara dos bombardeios!

 

A rendição do Japão se dá quando Honda lutava para reconstruir suas máquinas e instalações! Com futuro incerto, Honda vende sua fábrica para a Toyota, que era cliente de seus anéis.

 

Um pouco desiludido, Honda fica um tempo fora do circuito, gastando parte do dinheiro da venda na "vida boa"!

 

Mas, ambicioso e predestinado, em outubro de 1946, cria o Instituto de Pesquisas Técnicas Honda, no centro de Hammamatsu.

 

O Japão pós-guerra estava caótico e um dos piores problemas era o transporte. Com o racionamento de combustível e trens lotados, Honda pensa pela primeira vez nas motocicletas! Comprou então um lote de motores usados para geradores, e com sua capacidade criativa, os adaptou em bicicletas, e logo estava vendendo os primeiros ciclomotores!

 

O primeiro lote de 500 motores arrematados foram vendos rapidamente, e Honda começou a projetar seu próprio motor. Era um motor de 50 cc com potência de 0,5 cavalo. O sucesso de vendas foi tanto, que em setembro de 1948, era fundada a Honda Motor Company!

 

O primeiro ciclomotor Honda era de 90 cc, chamado de A. Este ciclomotor era conhecido como "Chaminé" pois a mistura de combustível era rica em terebentina devido ao racionamento de gasolina, e fazia muita fumaça !

 

A "Chaminé" modelo A.

 

Mas Honda queria algo mais, e após vários protótipos, em 1949 nasce a primeira motocicleta Honda, com 98 cc, 3 cavalos, que seria chamada muito apropriadamente de "Dream" (sonho)!

 

A avó de todas as Hondas!!

 

 

A partir daí, a história de Soichiro se confunde com a própria história da Honda! Sua competência e genialidade, sempre à frente dos negócios, e sempre dinâmico, fizeram da Honda a maior indústria motociclística do mundo!

 

Soichiro e seu inseparável amigo e sócio Fujisawa.

 

Soichiro parecia que nunca estava satisfeito, e sempre incentivou as pesquisas, o que levou a Honda a participar de competições de motos e carros, invariavelmente com incrível sucesso!

 

Emprendedor, fabrica carros, motos, geradores , motores de popa, máquinas agricolas, e muitos outros produtos, mas sempre sob sua batuta!

 

Osamu IIda (primeiro Presidente) discursando na Honda Brasil em 1973, ao lado de Soichiro Honda, na fábica instalada num galpão no bairro da Pompeia em São Paulo.

 

Soichiro Honda não só fundou a maior empresa de motocicletas, mas principalmente popularizou o motociclismo e introduziu um alto nível de tecnologia e confiabilidade em veículos de duas rodas!

 

 

Infelizmente, nada é eterno! Em 5 de agosto de 1991, Soichiro não resiste aos sérios problemas hepáticos, e deixa, aos 84 anos, o mundo do motociclismo órfão!

 

Foi uma vida inteira dedicada aos projetos audaciosos!

 

Em final de 1999, Soichiro é eleito por jornalistas do mundo inteiro, o "Motociclista do Século", aliás, um título pra lá de justo!!

 

Grande figura!!

 

E, graças ao seu sonho e sua grande obra, nós motociclistas só temos que agradecer, e muito!!

 

http://www.motosclassicas70.com.br/soichiro_honda.htm

 

 

Marketing de Resultado

 

  

Marketing de resultado X Resultados do Marketing

 

Pesquisa, uma importante ferramenta de marketing, revela grande confusão na estratégia das empresas.

 

Recentemente tive acesso a uma pesquisa encomendada ao IBRC (Instituto Brasileiro de Relações com o cliente) pela revista Consumidor Moderno. A pesquisa buscava entender como os consumidores avaliam as empresas no que diz respeito ao atendimento, qualidade, preço, propaganda e responsabilidade social. 

 

A conclusão foi que as empresas devem alardear menos e fazer mais, e isto com base nos números revelados pela pesquisa: para 43% dos brasileiros das principais capitais, atendimento é o que tem de mais importante em sua relação com as empresas, na sequência estão qualidade com 29%, responsabilidade social com 17% e preço, vejam só, com meros 9% e em último item de importância do relacionamento está a propaganda com 2%. Variam minimamente os percentuais sem variar a ordem de importância quando se destaca o público jovem, entre 18 e 29 anos.

 

Vamos lançar um olhar diferente sobre o resultado da pesquisa e por ela provocar a observação de como o marketing está sendo pensado pelas empresas. Primeiramente vamos voltar ao conceito clássico do Planejamento Estratégico que define esta atividade como a complexa administração das quatro variáveis do marketing (Produto, Preço, Praça e Propaganda) e das variáveis ambientais e internas da empresa. 

 

 

Parece simples, pesquisam-se os consumidores, descobre-se o que desejam e fica fácil seduzi-los com ofertas irrecusáveis. Ledo engano.

 

O que os consumidores querem em primeiro lugar é bom atendimento, e apenas em quarto lugar preço. Então por que as empresas estão como loucas oferecendo preços baixos e crédito fácil? Por que estão, em geral, desprezando qualidade e responsabilidade social?

 

A resposta está na falta de planejamento e estratégias de marketing que olhem para a perenidade e lucro das empresas, considerando que os resultados ao longo do tempo vêm através do consumidor e da relação de respeito percebida pelo consumidor. Com a velocidade das informações que circulam pelo mercado, a globalização de diferenciais e a rapidez com que os negócios se desenvolvem criou-se uma forte sensação de que bons resultados “são para ontem”. Estabelecida a ditadura do curto prazo e dos polpudos bônus anuais, o investimento em atendimento ao cliente, qualidade e responsabilidade social reduz-se a um amedrontador número na linha de custos. Daí a conclusão da pesquisa ser contraditória ao que vemos como iniciativas das empresas.

 

Apenas a retomada de planejamentos eficientes e a correta aplicação de ferramentas de marketing podem levar as empresas a ajustarem suas ações aos desejos dos consumidores. Setores, como o de telefonia, são desconsiderados pelos entrevistados, e,bancos com atuações nacional têm desempenhos irregulares na percepção de consumidores regionais. Já no setor aéreo, apesar de todos os percalços, existe a forte identidade do consumidor com o esforço histórico da Varig e sedimentado pelo Comandante Rolim em colocar o cliente em seu merecido lugar.

 

Quando confrontadas com as técnicas de Planejamento Estratégico e Marketing, transparece o fato de que empresas que possuem missão e visão claras e percebidas pelo consumidor são as que, com lucro, perduram por mais tempo. As demais oferecem preço inadequado e problemas aos consumidores.

 

A atitude empresarial em torno da busca paranóica por resultados imediatos pode gerar lucro no curto prazo, mas certamente não deixará marcas nem saudade. Com a ressalva que os executivos responsáveis por estas estratégias e planos de ação vão para outras empresas, às vezes até para concorrentes, enquanto marcas e seus acionistas ficam com os ônus das “filosofias” que privilegiam os efeitos rápidos.

 

 

O Marketing de Resultado, do mais moderado ao mais agressivo, é rápido em números positivos e negativos, não considera a perenidade nem é responsável com seus acionistas e com a comunidade. As ferramentas de marketing quando inseridas em planejamentos responsáveis produzem ganhos duradouros e consistentes que são os melhores saldos do marketing. Há que se ter inteligência, paciência, segurança e responsabilidade, do contrário, acionistas terão times de profissionais mais interessados na aventura do que com o legado de sua empresa.

 

A pesquisa “Quem cuida tem” pode ser encontrada no site da ABRAREC (Associação Brasileira das relações empresa cliente).

 

•Rubens Pimentel Neto é formado em Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). Possui MBA com ênfase em Gestão Empresarial pela FEA-USP e pós graduação em finanças pela FAE – Curitiba. Com vasta experiência nas áreas de Comunicação Corporativa, Marketing, Vendas e Gestão Comercial, já atuou em empresas líderes de mercado como Moore Formulários, GTech, Bovespa, Grupo Estado e outras. Hoje, atua como Consultor Independente e professor de estratégia e marketing em cursos universitários. 

 

Por Rubens Pimentel Neto*

rubens@ynner.com.br

STAFF Comunicação - 3384-9336

Jornalistas Responsáveis: 

Edvania Cardoso - (019) 9742-2815 

Aline Monteiro - (011) 8154-0174

http://www.staffjornalismo.com.br 

 

Saúde

 

Doze Conselhos para você não ter um Infarto

 

Quando publiquei estes conselhos em meu site, recebi uma enxurrada de e-mails, até mesmo do exterior, dizendo que isto lhes serviu de alerta. São eles: 

 

 

 

1. Não cuide de seu trabalho antes de tudo. As necessidades pessoais e familiares são prioritárias. 

 

2.  Não trabalhe aos sábados o dia inteiro e, de maneira nenhuma, trabalhe aos domingos. 

 

3. Não permaneça no escritório à noite e não leve trabalho para casa e/ou trabalhe até tarde. 

 

4. Ao invés de dizer "sim" a tudo que lhe solicitarem, aprenda a dizer "não". 

 

5. Não procure fazer parte de todas as comissões, comitês, diretorias, conselhos ,e nem aceite todos os convites para conferências, seminários, encontros, reuniões, simpósios etc. 

 

6. Se dê ao luxo de um café da manhã ou de uma refeição tranquila. Não aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes. 

 

7. Pratique esportes. Faça ginástica, natação, caminhe, pesque, jogue bola ou tênis. 

 

 

8. Tire férias sempre que puder, você precisa disso. Lembre-se que você não é de ferro. 

 

9. Não centralize todo o trabalho em você, não é preciso controlar e examinar tudo para ver se está dando certo... Aprenda a delegar. 

 

10. Se sentir que está perdendo o ritmo, o fôlego e pintar aquela dor de estômago, não tome logo remédios, estimulantes, energéticos e anti-ácidos. Procure um médico. 

 

11. Não tome calmantes e sedativos de todos os tipos para dormir. Apesar deles agirem rápido e serem baratos, o uso contínuo faz mal à saúde. 

 

12. E por último, o mais importante: permita-se a ter momentos de oração, meditação, audição de uma boa música e reflexão sobre sua vida. Isto não é só para crédulos e tolos sensíveis; faz bem à vida e à saúde. 

 

Dr. Ernesto Artur - Cardiologista

 

 

Sabia que… 

… tomar água na hora correta maximiza os cuidados no corpo humano.

 

2 copos de água depois de acordar ajuda a ativar os órgãos internos.

1 copo de água 30 minutos antes de comer ajuda na digestão.

1 copo de água antes de tomar banho ajuda a baixar a pressão sanguínea.

1 copo de água antes de ir dormir evita ataques do coração.

 

Por favor, passe esta mensagem para as pessoas que estima...